Escreve o britânico The Guardian que jornalistas de topo na BBC estão revoltados com a decisão da estação de cortar o noticiário da noite em 10 minutos. Jeremy Bowen, editor para os temas do Médio Oriente, assim como outros correspondentes estrangeiros, fizeram chegar o seu desagrado ao diretor geral da estação, Tony Hall, pedindo que reconsidere.

A decisão, anunciada na segunda-feira à equipa da BBC, faz parte de uma estratégia para atrair um público mais jovem, numa altura em que a televisão tem vindo a assistir a um declínio desta audiência e está a perder espaço para serviços de streaming, como a Netflix.

Assim, o “News at Ten” deverá terminar pelas 22h35 em vez de acabar pelas 22h45. A mudança acontece três anos depois da estação ter aumentado o tempo do bloco informativo transmitido no canal BBC One para oferecer “mais análise” aos telespetadores.

Questionado, Jeremy Bowen declinou comentar o que partilhou com Tony Hall porque se trata de uma conversa privada, dizendo apenas que “queremos todos que a BBC seja o melhor que pode ser. (…) Para isso temos muitos debates internamente sobre o que está a acontecer”.

Segundo o The Guardian, o diretor geral da estação teve uma discussão com a equipa onde defendeu estas mudanças.

E o que representam estes 10 minutos para o “News at Ten”? Menos cinco minutos de informação nacional, menos 4 minutos de informação regional e menos um minuto para a meteorologia, detalha o The Telegraph.

A direção da BBC defendeu a decisão dizendo que isto será melhor para o público, mesmo aquele que deseja mais informação e análise de conteúdo informativo, já que o novo horário vai fazer com que não exista sobreposição entre o “News at Ten” e o “Newsnight”, outro programa de informação alojado no canal BBC Two.

Além disso, a redução do o bloco “News at Ten” vai oferecer um horário mais consistente para aqueles que desejam ver os programas de entretenimento que sucedem o noticiário, nomeadamente a segunda temporada da série de comédia “Fleabag”, um programa chamado “Jantar com o meu ex” e uma competição de maquilhagem chamada Glow-Up.

Segundo uma fonte da BBC citada pelo The Guardian, Tony Hall “recebeu cartas de alguns dos maiores nomes que dão a cara nos noticiários”, o que “o deixou preocupado, tendo descido ontem [quarta-feira] para falar com a equipa".

As fontes do The Guardian adiantam que a diretora de conteúdos Charlotte Moore terá vencido uma discussão interna com o diretor de informação Fran Unsworth — isto quando há enorme especulação sobre o futuro de Unsworth.

“O racional deles não é convincente. Não há provas de que pedir às pessoas para ver coisas [programas de entretenimento] às 22h35 em vez de às 22h45 vai fazer a diferença”, argumentou uma pessoa do programa “News at Ten” com quem o The Guardian falou.

Uma analise recente, publicada na semana passada, mostra que o tempo médio que as pessoas com idades entre os 16 e os 34 anos passam a ver televisão caiu 13% em 12 meses, uma quebra atribuída à crescente popularidade de serviços de streaming — serviços que oferecem uma biblioteca de filmes, series e documentários que podem ser acedidos e consumidos a qualquer momento em vários dispositivos, desde a televisão ao smartphone, passando pelo computador ou tablet.

De referir ainda que a alteração ao horário do “News at Ten” deve entrar em vigor no início se março, semanas antes da data marcada para o Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia, uma altura em que é expectável um maior fluxo informativo para acompanhar esta alteração de fundo na política e na sociedade britânica.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.