O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje, em Portugal continental, céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral Norte e Centro e na região Sul até final da manhã, podendo essa nebulosidade persistir a norte do Cabo Raso.

O vento vai soprar fraco a moderado e a temperatura máxima deverá descer, em especial nas regiões do Norte e Centro.

Para os Açores, o IPMA prevê períodos de céu muito nublado, mas com boas abertas nos grupos Ocidental e Oriental, sendo que são aguardados aguaceiros no grupo central.

Na Madeira, as previsões apontam para períodos de céu muito nublado, apresentando-se em geral muito nublado nas vertentes sul da ilha da Madeira. O vento será fraco a moderado.

No que diz respeito às temperaturas máximas, deverão chegar aos 38º Celsius em Évora, 37º em Beja, 36º em Bragança, Castelo Branco, Portalegre e Santarém, 34º em Vila Real, 33º em Faro e 32º na Guarda e em Viseu.

Em Lisboa e Coimbra os termómetros devem subir até aos 30º e no Porto não devem ultrapassar os 22º.

Proteja-se do sol

Portugal apresenta hoje um risco ‘muito elevado' de exposição à radiação ultravioleta (UV), com exceção do grupo oriental dos Açores, com risco ‘elevado’, segundo dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Para as regiões com risco 'muito elevado' e 'elevado', o Instituto recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre menor do que 2, em que o UV é 'baixo', 3 a 5 ('moderado'), 6 a 7 ('elevado'), 8 a 10 ('muito elevado') e superior a 11 ('extremo').

Tempo quente coloca sete distritos de Portugal continental sob “aviso amarelo”

Segundo o IPMA, os distritos de Bragança, Évora, Guarda, Vila Real, Beja, Castelo Branco e Portalegre vão estar sob “aviso amarelo”, até às 21:00, por causa da "persistência" de valores elevados da temperatura máxima.

O ‘aviso amarelo’, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, é emitido sempre que há uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Mais de 60 concelhos do Norte e Centro em risco 'Máximo' de incêndio

Mais de 60 concelhos da região Norte e Centro do país e quatro municípios do Algarve estão hoje em risco 'Máximo' de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Bragança, Vila Real, Porto, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Coimbra, Leiria, Portalegre e Santarém são os que apresentam mais concelhos em risco 'Máximo', além dos municípios de São Braz de Alportel, Tavira, Alcoutim e Castro Marim, no distrito de Faro.

De acordo com a informação disponível na página do Internet do IPMA, estão em risco 'Muito Elevado' cerca de 60 outros municípios das regiões Norte e Centro e cinco concelhos no baixo Alentejo e Algarve.

Também em risco 'Elevado' está a zona do maciço central da ilha da Madeira.

Mais de 70 concelhos estão em risco 'Elevado', cobrindo toda a região do Alentejo e alguns municípios dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Santarém, Lisboa, Setúbal e Faro.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre "Reduzido" e "Máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

(Notícia atualizada às 09h01)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.