Inserida nas tradicionais festas em honra de Nossa Senhora das Candeias, a iniciativa vai reunir em praça, a partir das 15:00, os cavaleiros praticantes Francisco Núncio, Francisco Correia Lopes e o amador António Ribeiro Telles (filho), que faz a sua apresentação em público.

Na parte apeada vão estar em praça os novilheiros portugueses Joaquim Ribeiro “Cuqui” e Diogo Peseiro e o espanhol Manuel Perera, cabendo as pegas aos seis novilhos da ganadaria de Calejo Pires aos forcados amadores da Póvoa de São Miguel.

A pequena feira taurina prossegue no dia 4 de fevereiro com a realização de um festival, pelas 15:00, em que atuam os matadores de toiros espanhóis Paco Ureña e Juan Del Álamo.

Além dos “diestros” espanhóis, participa também o matador de toiros português António João Ferreira, assim como os novilheiros Pablo Aguado e João Silva “El Juanito”.

No que diz respeito ao toureio a cavalo, as honras da “Arte Marialva” vão estar a cargo de Filipe Gonçalves, cabendo as pegas aos novilhos da ganadaria Murteira Grave aos forcados amadores de Monsaraz.

A temporada tauromáquica abre todos os anos no dia 1 de fevereiro em Mourão e encerra a 01 de novembro com um espetáculo no Cartaxo, no distrito de Santarém.

Em 2016, a temporada taurina em Portugal decorreu "normalmente" face ao contexto económico do país, apesar de uma “pequena redução” no número de espetáculos, de acordo com o presidente da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos (APET), Paulo Pessoa de Carvalho.

“A temporada decorreu normalmente face ao contexto económico que o país atravessa e, apesar de haver uma pequena redução no número espetáculos, o público correspondeu à chamada", disse o responsável à agência Lusa.

Fonte da Associação Nacional de Toureiros (ANdT) adiantou à Lusa que em 2016 realizaram-se 200 espetáculos tauromáquicos em Portugal, menos 15 do que em 2015, situação que Paulo Pessoa de Carvalho encarou com “normalidade e dentro do expectável”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.