Além "daquilo que traz consigo a vida própria de sacerdote", Ricardo Fonseca, natural da Covilhã, tem agora novas funções enquanto comandante dos bombeiros. "Tenho a vida destes homens e mulheres nas minhas mãos, nomeadamente quando vamos para teatro de operações, há que ter consciência desta realidade", explicou à Agência Ecclesia.

Seguindo o "exemplo de um sacerdote, já falecido, que contava as peripécias de ser Bombeiro na Guarda", o padre Ricardo Fonseca sentiu-se "cativado" e avançou para a sua missão em Pinhel, onde mostrou vontade de ser bombeiro — mas "sem facilitismos".

Com carreira no quartel já desde 2017, o padre Ricardo Fonseca foi, há cerca de dois meses, convidado a assumir o comando da corporação.

"Depois de três conversas tive de aceitar porque, quer deste lado quem vai em socorro e quem esta a ser socorrido é uma pessoa humana e, como padre, com a pedagogia de Deus é assim, a partir da realidade humana chegar à realidade espiritual e achei que devia aceitar", explicou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.