Há uma terceira vítima mortal após toma de vacina da Moderna no Japão, conta o The Guardian. O homem, de 49 anos, tomou a segunda dose da vacina a 11 de agosto e veio a falecer no dia seguinte.

De acordo com as autoridades de saúde, o homem apenas apresentava alergia ao trigo sarraceno, pelo que ainda não está provado que haja relação entre o fármaco administrado e a morte.

No final de agosto, as autoridades da região de Okinawa, no Japão, suspenderam o uso da vacina da Moderna para a covid-19 após a descoberta de novos lotes contaminados. Em causa está a presença de fragmentos de aço inoxidável nestes lotes produzidos em Espanha.

Esta decisão surgiu depois ter sido conhecida a morte de dois homens, de 30 e 38 anos, após receberem a segunda dose da vacina da Moderna de um dos três lotes suspensos em 26 de agosto pelo Governo.

Os dois homens, que tiveram febre depois de receberem a vacina, não apresentavam problemas de saúde ou histórico de alergias.

O Ministério da Saúde japonês anunciou a abertura de uma investigação para determinar a causa das mortes, especificando que “a relação de causa e efeito com a vacinação permanece até hoje desconhecida”.

Num comunicado emitido pela Moderna, a empresa refere que, de momento, não tem “qualquer evidência de que essas mortes sejam causadas pela vacina Moderna covid-19, e é importante conduzir uma investigação formal para determinar se há alguma ligação”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.