A WarnerMedia, um conglomerado de media norte-americano, começou uma investigação sobre os bastidores do programa “The Ellen DeGeneres Show”.

No ar desde 2003 e vencedor de dezenas de Emmys, o talkshow foram alvo de uma série de acusações, tornadas publicas num artigo do BuzzFeed News, por parte de antigos funcionários que falam de uma “cultura tóxica de trabalho”, baseada em “racismo, medo e intimidação”.

No centro da acusação estão os três produtores executivos do programa, Ed Glavin, Mary Connelly e Andy Lassner.

A Warnes Bros. Television e a produtora Telepictures enviaram uma carta aos funcionários do programa para dar a conhecer os detalhes da investigação e a série de entrevistas que irá decorrer - também a antigos trabalhadores -, sobre a experiência que foi trabalhar neste programa.

De acordo com o artigo publicado no The New York Times sobre o tema, representantes da Warner Bros. Television e da apresentadora, Ellen DeGeneres, recusaram comentar o caso.

Já os produtores sobre quem são apontados dedos, escreveram um comunicado conjunto em resposta ao artigo publicado no BuzzFeed: “Para que conste, a responsabilidade diária do programa é totalmente nossa. Levamos tudo isso muito a sério e percebemos, como muitos no mundo estão a aprender, que precisamos de fazer melhor, estamos comprometidos em fazer melhor e faremos melhor”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.