Fevereiro é o último mês da revista Cristina, título liderado pela apresentadora da TVI, Cristina Ferreira, na editora Masemba que anunciou hoje o fim da sua publicação. O CEO da Masemba, Nuno Santiago, prefere dizer que é o "número 24" em vez de o "último número". "O nosso acordo foi estabelecido numa base anual, numa lógica semelhante às temporadas de televisão. E chegámos ao fim desta temporada, correu tudo bem, mas achamos que é o momento certo para fechar este ciclo", afirmou ao SAPO24.

Questionado sobre as razões que levaram a este desfecho, Nuno Santiago referiu que se ficou a dever "ao timing de mercado e à disponibilidade da Cristina [Cristina Ferreira]". "Não se trata de uma decisão fácil, até porque se trata de um projeto rentável, mas assim fazemos um final feliz", afirmou.

O comunicado enviado pela Masemba à comunicação social reitera esta ideia em vários pontos: "A revista Cristina foi o projeto editorial com maior sucesso em Portugal nos últimos dois anos, tendo sido seguramente o título mais impactante lançado na última década; Tratou-se de um título rentável desde o número 1; A Masemba agradece à Cristina Ferreira e à equipa da revista Cristina, o empenho, dedicação e paixão que imprimiram ao mesmo”.

Sobre a situação económica-financeira da editora, o gestor garantiu que "não estando os media a passar por momentos fabulosos", não existe uma razão de sustentabilidade da empresa, negando a existência de qualquer plano de recuperação da empresa. "Não há nenhum PER [Processo Especial de Revitalização ]em curso, porque se houvesse eu sabia", sublinhou.

Com vendas médias em banca na ordem dos 65 mil exemplares, a revista Cristina contou com alguns números que mais que duplicaram estes valores, em regra associados ao mediatismo das pessoas convidadas pela apresentadora para ser a capa da edição. Além do natural sucesso do primeiro número que contou com Marcelo Rebelo de Sousa e que teve uma tiragem de 127 mil exemplares, também a capa de julho de 2015 com Rita Pereira ultrapassou a barreira dos 100 mil exemplares (113 mil) e em 2016 Manuel Luís Goucha foi top de vendas segundo números avançados pela empresa editora. O ano de 2016 teve, ainda assim, números mais baixos que 2015, ano de lançamento, mas foi, na opinião de Nuno Santiago, "absolutamente excepcional".

No que respeita à possibilidade de Cristina Ferreira continuar a publicar a revista com outra editora, o CEO da Masemba limitou-se a dizer que não faz a "mínima ideia" mas que "não acredita".

Na Masemba, a revista Cristina ocupava uma equipa de cinco pessoas e a empresa "está ainda a tentar perceber" o que irão fazer. "Não vamos deixar ninguém sem solução", assegurou Nuno Santiago.

A apresentadora, que está de férias na Tailândia segundo a própria revelou nas suas redes sociais, ainda não se pronunciou sobre o futuro. Apenas uma fotografia publicada na rede social Instagram dá alguma pista. “E se isto acabar? O que vier será melhor”, escreveu.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.