Tudo começou quando uma pessoa, ainda não identificada, abriu fogo numa rua do centro de Malmo, a terceira cidade do país situada no sul da Suécia. As informações iniciais davam conta de quatro feridos mas o número subiu para cinco. Uma das vítimas do tiroteio, um jovem de 18 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu, segundo avança a imprensa sueca. Segundo o jornal Sydsvenskan, três das pessoas tiveram ferimentos muito graves.

"Confirma-se que foram disparos de uma espingarda. O mais provável é que tenha sido a partir de um carro que passou e atirou sobre as pessoas que estavam do lado de fora de um cybercafé", afirmou Stephan Söderholm, chefe da polícia de Malmo. Segundo o mesmo responsável, as investigações estão a decorrer no âmbito de um "crime grave" mas não referenciado com terrorismo.
De acordo com as declarações do responsável da polícia, as forças de segurança estão a trabalhar para ter um retrato do que aconteceu o mais rápido possível.  Umas das questões em aberto é saber se as pessoas feridas estavam ligadas de alguma forma. "Os cinco que estão feridos, fazem parte de um mesmo grupo ou não têm relação uns com os outros?", questionou Stephan Söderholm. Estas questões são colocadas quando alguns meios afirmam que os feridos eram adeptos da seleção da Suécia que estariam a celebrar a vitória da equipa frente à Coreia do Sul, num jogo realizado às 13 horas de Portugal, 14 horas da Suécia, tendo o tiroteio acontecido seis horas depois. Não existe até ao momento confirmação oficial dessa informação.
O tiroteio teve lugar numa zona da cidade, Drottninggatan, em que existe normalmente muito movimento à hora em que tudo aconteceu.

A polícia de Malmo recebeu um alerta referente a um tiroteio às 20h13 locais (menos uma hora em Portugal). Em comunicado à imprensa, a polícia sueca disse "não haver motivo para alarme".

Segundo informação disponibilizada pela polícia, os interrogatórios já começaram, pedindo as forças de segurança informação a quem a possa prestar através de um número divulgado na sua página. Foi estabelecido um perímetro de segurança no local e os meios de comunicação suecos são conta de ambulâncias no local.

Segundo o jornal sueco Aftonbladet, que cita uma testemunha no local,  terão sido disparados entre 15 e 20 tiros. "Pareceu pelo menos 15a 20 tiros de uma arma automática", disse Jonathan Burhoff, que mora nas proximidades do local.

Nota de redação: Notícia atualizada às 22h34 com informação sobre o estado das vítimas do tiroteio.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.