“A aposta na descentralização e a confiança nas entidades locais levou a que em Lisboa e no Porto se reforçassem as competências nas polícias municipais. Só na cidade de Lisboa houve uma transferência de 600 elementos da PSP para a Polícia Municipal de Lisboa, isto é, eles continuam a servir a segurança da cidade, mas agora sob o comando do município”, disse Eduardo Cabrita.

O ministro, que está hoje na Assembleia da República para discutir na especialidade a proposta de Orçamento do Estado para 2019, respondia ao deputado do CDS-PP Telmo Correia, sobre a falta de efetivos no comando da Polícia de Segurança Pública de Lisboa.

Segundo Telmo Correia, no comando da PSP de Lisboa existiam cerca de 8.000 elementos em 2011 e atualmente existem 6.900.

O ministro da Administração Interna adiantou que, depois da transferência de elementos da PSP para a Polícia Municipal de Lisboa, está agora a ser trabalhado com a câmara da capital “o reordenamento de estrutura de forças na cidade”.

“Não tem sentido ter portas abertas só simbolicamente. Há uma freguesia de Lisboa que tem quatro instalações policiais abertas. Não faz sentido, estamos a discutir com a Câmara Municipal a melhor forma de reorganizar com eficácia, agora que se estabilizou a relação com a Polícia Municipal”, disse.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.