A informação foi hoje avançada pela Infraestruturas de Portugal (IP), que referiu a necessidade de proceder ao desvio de tráfego à passagem pelo local dos trabalhos.

“Para a realização dos trabalhos de colocação de cornijas no novo viaduto ferroviário sobre o IP3, o trânsito será desviado para o IC (Itinerário Complementar) 12 e ER (Estrada Regional) 230 entre os quilómetros 82 e 101 do IP3”, das 20:00 de terça-feira até às 20:00 de quarta-feira, explicou a IP, acrescentando que “os trabalhos e respetivo desvio estarão devidamente sinalizados”.

Segundo a IP, esta intervenção tem como objetivo a substituição do viaduto ferroviário existente por uma nova estrutura com a dimensão adequada a permitir a duplicação e requalificação do IP3, entre os nós da Lagoa Azul e de ligação a Viseu.

Em abril de 2022, quando a Linha da Beira Alta foi cortada para que se pudessem realizar obras de modernização, a IP estimou que assim se mantivesse por um período de nove meses (até janeiro deste ano).

Contactada pela agência Lusa no início deste mês, a IP disse prever “que a reabertura da linha à exploração (com catenária em funcionamento) ocorra até final do primeiro semestre de 2024”.

De acordo com a IP, não se prevê um aumento do custo da obra, que representa um investimento de 600 milhões de euros, integrado no programa Ferrovia 2020.

“De qualquer forma, o apuramento das verbas totais envolvidas no presente investimento (em vários contratos de empreitadas, prestações de serviços e de aquisição de materiais) só será efetuado no final”, acrescentou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.