Segundo a mesma fonte, os bombeiros estavam a combater as chamas que deflagraram no concelho de Pinhel, quando sofreram ferimentos ligeiros.

O incêndio em Pinhel lavra há mais de 24 horas, estando no terreno 127 operacionais, ajudados por 41 viaturas e quatro meios aéreos, incluindo aviões anfíbios e um helicóptero.

Outro dos incêndios ativos consome mato na freguesia de Gonçalo, distrito da Guarda, estando a ser combatido por 160 operacionais, auxiliado por 47 veículos e meios aéreos (aviões anfíbios e helicópteros).

Este fogo, que lavra com alguma intensidade, está próximo do Parque Natural da Serra da Estrela e no seu caminho estão algumas povoações mas, até ao momento, não foi preciso retirar as pessoas das habitações. As chamas chegaram a levar ao corte de uma estrada municipal.

Outro dos incêndios consome mato e alguma floresta dispersa na freguesia de Forno do Telheiro, Celorico da Beira, estando as chamas a serem combatidas por 79 operacionais, com a ajuda de 23 veículos e sem recurso a meios aéreos. O fogo lavra há cerca de 17 horas.

Ativo está também o incêndio ocorrido em Sernancelhe, no distrito de Viseu, que está a ser enfrentado por 123 operacionais, auxiliados por 33 veículos e dois meios aéreos, numa zona de mato e pinhal.

Este sinistro dura há cerca de sete horas e tem uma frente de incêndio de 1.500 metros, em zona florestal.

Quanto ao incêndio em Freixo de Espada à Cinta, o responsável da Proteção Civil garante que o mesmo está "dominado", apesar de alguns reacendimentos e da dificuldade de o combater devido às escarpas existentes na zona.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.