As informações preliminares indicam que o incidente resultou de uma explosão de gás.

Ao mesmo tempo, segundo a agência federal de transporte marítimo, cuja declaração é referida pela Tass, o incidente não provocou um incêndio no petroleiro.

Fontes do Ministério Público indicaram que o navio não transportava carga de petróleo, tendo esta informação sido confirmada pela proprietária da embarcação, a companhia Nayada.

A bordo do cargueiro no momento da explosão encontravam-se nove membros da tripulação.

As autoridades iniciaram um processo penal por violação das normas de segurança no transporte para investigar o incidente.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.