Oriundos da Síria, Iraque e Afeganistão, os migrantes, quatro dos quais eram crianças, morreram asfixiados no compartimento estanque que os traficantes recusaram abrir.

Os corpos foram encontrados no interior do camião, proveniente da Hungria, abandonado numa autoestrada no leste da Áustria, perto da fronteira com a Hungria.

O Ministério Público tinha pedido prisão perpétua para os acusados, três búlgaros e um afegão.

O tribunal de Kecskemét considerou-os culpados de homicídio, agravado por organização criminosa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.