Giuliani viajou pelos Estados Unidos no último mês para contestar o resultado das eleições presidenciais, em reuniões em que participou sem máscara.

"Rudy Giuliani, o melhor presidente da câmara da história de Nova Iorque e que trabalhou de forma incansável para desmascarar a eleição mais corrupta da história dos Estados Unidos, testou positivo para o vírus chinês", escreveu Trump no Twitter, sem abandonar uma expressão que já motivou queixas de Pequim.

Na mesma publicação, o Presidente dos Estados Unidos desejou ao seu advogado rápidas melhoras.

"Fica bom depressa Rudy, nós continuaremos", escreveu.

Giuliani apareceu hoje cedo na cadeia de televisão Fox News para falar sobre os processos legais que está a interpor em vários estados a favor de Donald Trump.

Recentemente, uma conferência do advogado ficou marcada por alegações infundadas e pela tinta do cabelo de Giuliani, que começou a escorrer pela sua cara devido ao suor.

Duas semanas depois de marcar uma conferência de imprensa que, por engano, ocorreu num parque de estacionamento junto a uma sex-shop e a um crematório e não num hotel de luxo, Rudy Giuliani, advogado pessoal de Donald Trump, voltou a reunir os jornalistas, a 19 de novembro, para fazer declarações a contestar os resultados das eleições presidenciais norte-americanas, que deram a vitória a Joe Biden.

Desta vez, Giuliani discursou na sede do Comité Nacional Republicano, em Washington DC, mas ainda assim a conferência foi marcada por episódios bizarros.

O ex-presidente da Câmara de Nova Iorque discursou sobre várias teorias da conspiração durante mais de uma hora, enquanto suava profusamente, tanto que uma mecha de suor castanho da tinta do seu cabelo escorreu pela sua cara e ficou marcada na sua bochecha.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.