Segundo a Casa Branca, Trump, que já aplaudiu o trabalho que está a ser feito pelas autoridades locais e estaduais, aterrará durante a manhã em Corpus Christi, cidade costeira do Golfo do México e um dos primeiros locais a sofrer o impacto do furacão.

A tempestade tropical Harvey cumpriu a sua ameaça destruidora e está a causar “inundações sem precedentes” no sudeste do Texas.

A pior situação regista-se agora na área metropolitana de Houston, onde residem 2,3 milhões de pessoas e a água já atingiu mais de um metro de altura.

Das 5.500 pessoas que o presidente da câmara da cidade, Sylvester Turner, disse na segunda-feira estarem divididas pelos 20 locais de acolhimento equipados, prevê-se que esse número aumente “exponencialmente”.

O Harvey tocou terra na noite da passada sexta-feira na localidade costeira de Rockport, situada a cerca de 360 quilómetros a sudoeste de Houston, como um furacão de categoria 4 na escala de intensidade de Saffir-Simpson, que tem um máximo de 5.

Nos últimos dias, perdeu intensidade e transformou-se numa tempestade tropical que causou “catastróficas inundações” em Houston e outros locais, onde as equipas de resgate estão a usar dezenas de helicópteros e lanchas para ajudar as pessoas que ficaram encurraladas pelas cheias.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.