A escolha deste republicano da Georgia para secretário da Saúde (o equivalente ao ministro da Saúde português) foi divulgada hoje e recebeu imediatamente as críticas do lado democrata.

Caso seja confirmado pelo Senado (câmara alta do Congresso norte-americano), Tom Price irá desempenhar um papel central nos esforços republicanos para revogar e substituir a atual lei do sistema de saúde, uma das grandes bandeiras da administração democrata de Barack Obama.

Entre as suas primeiras medidas como Presidente, Trump prometeu avançar com uma revisão da atual lei do sistema de saúde, mas tem sido muito vago sobre as possíveis alterações.

O Presidente eleito afirmou que é favorável manter os termos que permitem aos jovens estar abrangidos pelo seguro de saúde dos pais e que impedem que as companhias de seguros neguem a cobertura a pessoas com condições pré-existentes.

Substituir a lei do sistema de saúde do Presidente Barack Obama é “uma das pastas que irá liderar como secretário da Saúde”, afirmou hoje o porta-voz da equipa de transição de Donald Trump, Jason Miller.

Em reação, o senador Chuck Schumer, que será o novo líder democrata no Senado, afirmou que Tom Price provou ao longo do seu percurso estar longe do pensamento geral dos americanos e daquilo que estes desejam para os programas e serviços de saúde para idosos, pessoas com deficiências e mulheres.

“A nomeação do congressista Price para secretário da Saúde é semelhante a pedir à raposa para guardar o galinheiro”, disse Schumer.

O congressista Tom Price, de 62 anos, é um cirurgião ortopédico que presidiu o comité de Orçamento da Câmara dos Representantes (câmara baixa do Congresso) durante os últimos dois anos.

Este conservador dos subúrbios de Atlanta trabalhou diretamente com o líder republicano da Câmara dos Representantes, Paul Ryan, em matérias orçamentais.

Numa declaração feita hoje, Price disse sentir-se “humilde perante os incríveis desafios que se avizinham e entusiasmado pela oportunidade de fazer parte da resolução em nome do povo americano”.

O Presidente eleito Donald Trump, vencedor das eleições do passado dia 08 de novembro, será empossado a 20 de janeiro de 2017, numa cerimónia pública junto ao edifício do Capitólio, em Washington.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.