“É importante esclarecer que a ULSM não tem qualquer intenção de encerrar definitivamente a Unidade de Santa Cruz do Bispo. Pelo contrário, está a atribuir-lhe novas respostas assistenciais, enquanto aguarda a colocação de mais recursos humanos, estando neste momento a decorrer um concurso para contratação de médico de família (disponível no nosso site institucional)”, adiantou a ULSM, em comunicado.

A unidade de saúde prestou estes esclarecimentos, depois de o PSD/Matosinhos referir hoje, em comunicado, que este centro de saúde ia encerrar definitivamente, deixando 3.600 utentes sem médico de família.

Na nota, o presidente social-democrata, Bruno Pereira, adiantou que iria pedir uma “reunião urgente” aos responsáveis da unidade local de saúde e solicitar aos deputados eleitos na Assembleia da República que “levantem a sua voz” para exigir a regularização “urgente desta grave situação”.

Contudo, a ULSM garantiu que essa hipótese não se coloca, estando o encerramento temporário apenas relacionado com a gestão das consequências da pandemia da covid-19 e dos recursos humanos disponíveis.

Nesta altura, a atividade clínica desta unidade continua suspensa, mas por falta de recursos humanos dado que um dos médicos vai reformar-se e o outro mudar-se para outra Unidade de Saúde Familiar (USF), explicou.

Os utentes residentes na área, que são cerca de 2.000, têm sido encaminhados para unidades de proximidade, estando a resposta em Medicina Geral e Familiar a ser assegurada, acrescentou.

No Centro de Saúde de Santa Cruz do Bispo, apesar das dificuldades sentidas, estão em preparação novas respostas assistenciais, tal como posto de colheitas de análises clínicas e/ou realização de outros exames como, por exemplo, espirometrias.

A realização de atividade clínica assistencial de outras especialidades, o reforço da atividade domiciliária e do atendimento telefónico e atividade clínica não presencial são outras das medidas previstas, revelou.

A ULSM adiantou ainda que vai submeter, até ao final deste mês, uma candidatura para a construção de uma nova unidade de saúde na região, no valor de 1,4 milhões de euros, com um cofinanciamento previsto de 500 mil euros.

Esta deverá estar pronta no espaço de dois anos, ressalvou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.