“A Venezuela presidirá, no ano 2019, à Conferência da Organização de Países Exportadores de Petróleo, com o propósito firme de manter o equilíbrio para o desenvolvimento e a prosperidade económica dos países-membros e do mundo”, anunciou a Petróleos de Venezuela, SA (PDVSA).

Através da rede social Twitter, a empresa explica que não se pode “abrir a possibilidade para que volte o nível de baixa estabilidade do mercado”.

Segundo a Agência Venezuelana de Notícias (AVN), o país vai apresentar uma proposta para converter a criptomoeda venezuelana Petro como unidade de referência nas transações petrolíferas à escala mundial e como ponte para a internacionalização.

A proposta venezuelana visa responder economicamente às sanções “de países imperialistas” a membros da OPEP.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.