Em apenas dois dias, o vídeo "Propaganda dinamarquesa" (tradução livre) conseguiu mais de 1,2 milhões de visualizações no Facebook e 12 mil partilhas, de acordo com a BBC. A "Propaganda dinarmaquesa" foi publicada na passada sexta-feira, na página de Facebook do canal DR3, que pede aos dinamarqueses para partilharem o vídeo com os seus amigos estrangeiros. 

É através da sátira que a DR3 quer melhorar a sua imagem da Dinamarca no mundo. "Olá mundo, pedimos desculpa mas a Dinamarca não é um lugar assim tão mau", começa assim o vídeo sobre um dos países mais felizes do mundo de 2015.

Com base na auto-depreciação, o vídeo mostra várias das coisas que os dinamarqueses têm orgulho: bacon, cerveja barata, os altos níveis de felicidade indiviudal e a elevada taxa de suicídio.

À BBC, Irene Stoyer, gestora do canal de televisão dinamarquês, explica que o vídeo "pretende ser engraçado". "Algo como: Olá mundo, fazemos Lego, o melhor bacon e temos uma família real, amem-nos por favor".

A Dinamarca não enfrentava protestos internacionais desde a publicação das caricaturas do Profeta Maomé nos jornais, há mais de uma década. Na imprensa internacional, o confisco de bens aos refugiados na Dinamarca chegou a ser comparado ao saque feito pelos nazis aos bens das famílias judias durante a II Guerra Mundial.  

A intenção do vídeo, segundo Stoyer, é corrigir a má reputação do país. Citada pela BBC, a gestora explica que as pessoas precisam de uma pausa. "É um debate muito sério e difícil, que dividiu o país. As pessoas precisavam de uma pausa e de rir de si mesmas".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.