Os dois líderes, na sua “primeira comunicação oficial” desde que Johnson assumiu o cargo, em 24 de julho, analisaram “a importância de continuar a aprofundar a relação especial entre os Estados Unidos e o Reino Unido”, indicou a breve nota presidencial.

“Em especial, acordaram aprofundar e expandir de maneira imediata as relações económicas bilaterais depois da saída do Reino Unido da União Europeia [‘Brexit’]”, adianta o comunicado.

No primeiro discurso depois de assumir funções, Johnson, que substituiu Theresa May, reiterou como prioridade concretizar “a todo o custo” o ‘Brexit’ em 31 de outubro.

Johnson, de 55 anos e que acedeu à chefia do Governo britânico depois de ganhar eleições internas no Partido Conservador, sublinhou este fim de semana que, se no final não for possível chegar a um novo acordo com a UE, o Reino Unido abandonará o bloco na mesma.

O Reino Unido tinha previsto ter saído da UE em 29 de março passado, mas May acordou com Bruxelas uma extensão até 31 de outubro.

Por outro lado, Trump aplaudiu a eleição do polémico político e antigo ‘mayor’ de Londres, ao sublinhar que é conhecido como “o Trump britânico” e assegurar que “isso é o que o Reino Unido precisa”.

O mandatário norte-americano foi muito crítico com a antecessora de Johnson, a quem acusou de ser pouco hábil na hora de negociar a saída do Reino Unido do bloco europeu e de ter deixado o país num “desastre”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.