Na cerimónia de abertura da conferência de tecnologia e empreendedorismo, o governante explicou ao fundador do evento e aos 15 mil que encheram a plateia que até agora só tinha assistido naquele local a concertos de música.

“As estrelas 'rock' são agora empresários e cientistas portugueses por tua causa”, afirmou o governante, dirigindo-se ao fundador do evento, Paddy Cosgrave.

Os dois estavam em cima do palco principal da Web Summit, para o qual Paddy convidou também os 150 líderes de 'startups' portuguesas presentes no evento.

Primeiro, Paddy sugeriu que os empreendedores se levantassem no meio da plateia para logo depois os convidar a subir ao palco, mesmo colocando-se “questões de segurança” e “demorassem o tempo, que demorassem”.

“A minha equipa vai matar-me”, brincou.

Palavras especiais foram também dirigidas pelo ‘patrão’ da cimeira a Jaime Jorge, líder da portuguesa Codacy, que venceu em 2014 a Web Summit.

A apresentação do português, sobre o seu serviço que deteta automaticamente erros e outras falhas em código informático deixou impressionado Paddy que quis saber: “o que afinal se passava em Portugal”.

O irlandês deslocou-se ao país e ficou ainda mais impressionado e hoje na inauguração da primeira edição, de pelo menos três que vão decorrer em Lisboa, previu que o futuro no país passe por “dezenas, centenas” de empreendedores e ‘startups’.

Os próximos capítulos desta história com Lisboa irá decorrer até quinta-feira, depois de ter sido dado o pontapé de saída do evento, com a presença do primeiro-ministro, António Costa, e presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.