Os ‘rossoneri’ estiveram a perder, mas deram a volta ao marcador e conquistaram os três preciosos pontos, graças a um golo alcançado já no período de descontos.

A Lazio chegou à vantagem por Ciro Immobile, aos quatro minutos, que, ao apontar o seu 181.º golo na Série A, tornou-se o maior goleador do campeonato italiano no ativo, à frente de Fabio Quagliarella (180).

Ciro Immobile, de 32 anos, marcou na Série A pelo Génova (5 golos), Torino (27) e Lazio (149 golos). Com 26 golos, lidera o ‘ranking’ dos melhores marcadores da época, galardão que já conquistou por três vezes.

O AC Milan empatou pelo francês Olivier Giroud, aos 50 minutos, assistido pelo português Rafael Leão, e chegou ao triunfo com um golo de Sandri Tomali (1-2), aos 90+2, após um passe do sueco Zlatan Ibrahimovic, entrado aos 68.

Com a vitória ‘arrancada a ferros’ em casa da Lazio, o AC Milan passa a somar 74 pontos na liderança do campeonato italiano, contra 72 do Inter Milão, segundo, com menos um jogo, que na quarta-feira acerta o calendário com o Bolonha.

A Lazio segue na sétima posição, com 56 pontos, e não conseguiu tirar partido das derrotas da Fiorentina, sexta, e da Roma, quinta, do treinador português José Mourinho, marcando passo na perseguição dos lugares que dão acesso às provas da UEFA.

Também o Nápoles, terceiro posicionado, comprometeu a luta pelo título ao perder na visita ao Empoli, por 3-2, ficando agora a sete pontos do líder AC Milan e a cinco do Inter Milão.

Contra todas as expectativas, a equipa de Mário Rui, em campo os 90 minutos, sofreu três golos nos últimos 10 minutos, no que foi um autêntico desnorte e quando vencia por dois golos, apontados por Mertens (44) e Insigne (53).

O descalabro aconteceu a partir dos 80 minutos, com o Empoli a reduzir por Liam Henderson, antes de Pinamonti fazer o 2-2, aos 83, e ainda ‘bisar’ para o 3-2 aos 88, perante a incredulidade do Nápoles e do seu treinador, Luciano Spalletti.

A Fiorentina também foi surpreendida no terreno da Salernitana, com a equipa ‘viola’ a sair derrotada por 2-1, e a manter o sexto lugar, com 56 pontos, os mesmos da Lazio, e a desperdiçar a oportunidade para ultrapassar a Roma, quinta, com 58.

Para a Salernitana, a vitória foi um ‘balão de oxigénio’ na fuga à despromoção, com a equipa, que é 18.ª e antepenúltima, a três pontos do Cagliari, a ter a terceira vitória consecutiva e a sexta em 33 jogos disputados.

Também na luta pela fuga à despromoção, o Génova regressou aos triunfos após três derrotas consecutivas, ao vencer em casa o Cagliari, por 1-0, com um golo do croata Milan Badelj, aos 88 minutos, que somou a sexta derrota nos últimos sete jogos.

O Génova é 19.º e penúltimo classificado, com 25 pontos, em igualdade pontual com o Salernitana, 18.º, e a três do Cagliari, 17.º, com 28, que é o primeiro clube acima da linha de despromoção.

Bolonha e Udinese empataram 2-2 num jogo de ‘meio de tabela’ e seguem, respetivamente, 13.ª posição, com 39 pontos, e 12.ª, com 40.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.