Em comunicado publicado na página oficial do clube, a SAD eleita em março de 2017 explica que "esta decisão é a consequência lógica da renúncia à direção do Vitória Futebol Clube apresentada a 21 de novembro".

O documento enumera as razões que levaram os dirigentes a antecipar a renúncia que iria ser feita a 21 de dezembro, depois do ato eleitoral que vai eleger a próxima direção, deixando reparos à forma de atuação da lista B, liderada por António Santos.

"Face aos percalços existentes que reconduziram o ato eleitoral a apenas uma lista candidata e face ao mandatário [Júlio Adrião] desta lista ter, entretanto, manifestado publicamente que deveria a administração nomeada deixar de imediato o seu lugar à disposição e, sobretudo, face aos membros desta lista, sem autorização, terem-se introduzido na atividade desta SAD, designadamente, abordando treinador [José Couceiro] e demais", lê-se.

O comunicado refere ainda que a demissão pretender "evitar outros percalços", mostrando-se disponível para colaborar no futuro.

"Agradecemos a todos o trabalho que nos foi permitido realizar, deixando a nossa disponibilidade para colaborar com esta SAD e Clube em tudo o que estiver ao nosso alcance, ou que os seus representantes reputem por adequado", finaliza.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.