O avançado Nikão assinou o único tento da partida, aos 29 minutos, numa finalização acrobática, após defesa incompleta do guarda-redes dos paulistas, que se estrearam na decisão da competição.

O emblema de Curitiba, treinado por Acácio Valentim, mas que arrancou a temporada sob o comando do português António Oliveira, sucede aos argentinos do Defensa y Justicia, que na época passada bateram os compatriotas do Lanús.

Esta é a segunda vez que o Athletico arrecada o troféu da ‘Copa’ Sul-Americana, depois de em 2018 ter derrotado os colombianos do Junior Barranquilla, na altura numa decisão disputada a duas mãos.

Dentro de uma semana, também em Montevideu, Flamengo e Palmeiras, treinado pelo português Abel Ferreira, protagonizam outra final 100% brasileira, mas para a Taça Libertadores, a principal prova sul-americana de clubes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.