A confirmação — comunicada à CMVM — chega após uma semana de especulação em torno da continuidade de Bruno Lage à frente da equipa principal do Sport Lisboa e Benfica (SLB).

"A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD informa, nos termos e para o efeito do disposto no artigo 248.º-A do Código dos Valores Mobiliários, que Bruno Miguel Silva do Nascimento assume, a título definitivo, as funções de treinador da equipa principal de futebol", pode ler-se na nota publicada na Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Esta oficialização teve lugar minutos antes da declaração à imprensa de Luís Filipe Vieira, pelas 15:30, na conferência de antevisão do encontro entre as águias e o Vitória de Guimarães para a Taça de Portugal, onde o presidente benfiquista fez uma curta declaração em que abordou o "passado, presente e futuro" do clube.

"O que está para trás é passado, mas entretanto dizer que estamos bastante gratos a Rui Vitória pelos títulos que conquistou no Sport Lisboa e Benfica e pelos títulos que nos deu", disse.

No entanto, acrescentou, ao contrário do que veio a ser notificado nos meios de comunicação, a direção encarnada "nunca contactou com nenhum empresário, nem com treinador algum". E disse ainda que "não poderá haver ninguém que possa dizer que o Sport Lisboa e Benfica contactou A, B e C".

Por fim, antes de se despedir dos jornalistas e de abraçar Bruno Lage, clarificou a escolha: "É um homem identificado com a nossa casa, conhece a formação, sabe quais são os objetivos que o Benfica tem e é dentro desse espírito que vamos estar".

O treinador interino, que assumiu o comando técnico após a saída de Rui Vitória, garantiu vitórias frente ao Rio Ave (4-2) e Santa Clara (2-0), mantendo o Benfica no segundo lugar da tabela classificativa, com 38 pontos no campeonato nacional, a cinco do líder Futebol Clube do Porto (FCP).

Bruno Lage, até então responsável pela equipa B, assumiu “provisoriamente” o comando da equipa principal do Benfica no passado dia 3 de janeiro. “Informamos que a orientação da equipa principal do Sport Lisboa e Benfica será assegurada de imediato e provisoriamente pelo treinador Bruno Lage”, divulgou à data o clube da Luz.

Antes, o Benfica anunciou a saída de Rui Vitória, que deixou o clube depois de três épocas e meia. O clube decidiu separar-se do treinador um dia depois do desaire por 2-0 no reduto do Portimonense, que custou às águias a queda para o quarto lugar da I Liga.

Pela frente, Bruno Lage começa por enfrentar o Vitória de Guimarães tanto para a Taça de Portugal, esta terça-feira, como para a I Liga, na sexta-feira, ambos no D. Afonso Henriques.

No horizonte mais próximo, o técnico comandará as águias frente ao FC Porto, a contar para a final four Taça da Liga; e terá o dérbi com os leões, em Alavalade a contar para a I Liga. De referir ainda o embate dos 16 avos-de-final da Liga Europa, frente ao Galatasaray.

Benfica é o quinto clube a mudar de treinador na I Liga 2018/19

O Benfica tornou-se o quinto clube a mudar de treinador entre os participantes na edição 2018/19 da I Liga portuguesa de futebol, ao ser anunciada a saída de Rui Vitória, após três anos e meio no cargo.

Um dia depois do desaire por 2-0 no reduto do Portimonense e da queda para o quarto lugar do campeonato, Rui Vitória saiu e, à condição, passou a ser Bruno Lage, o técnico da equipa B dos ‘encarnados’, a liderar o conjunto da Luz.

Em 15 jornadas, Rui Vitória, que foi campeão em 2015/16 e 2016/17, levando as ‘águias’ ao inédito tetra, e ‘vice’ em 2017/18, somou 10 vitórias, dois empates e três derrotas, todas por dois golos de diferença.

Além do desaire em Portimão, o Benfica perdeu consecutivamente com o Belenenses, por 2-0, no Estádio Nacional, e por 3-1 com o Moreirense, em plena Luz. Os outros pontos perdidos aconteceram na receção ao Sporting (1-1) e em Chaves (2-2).

Rui Vitória sucede na lista de mudanças de técnico a José Gomes, que, após a 13.ª ronda, saiu do Rio ave, tentado pela proposta do Reading, do segundo escalão inglês.

O eleito para o substituir foi Daniel Ramos, que ainda não se estreou — tem sido Augusto Gama a orientar a equipa - e foi o terceiro técnico a sair de um clube, ao ser dispensado do Desportivo de Chaves após 12 jornadas.

O seu substituto foi Tiago Fernandes, que esteve envolvido na primeira ‘chicotada’, ao fazer a transição, conseguindo duas vitórias em dois jogos, no Sporting, entre José Peseiro, despedido após a oitava jornada, e o holandês Marcel Keizer.

Depois da mudança nos ‘leões’, seguiu-se a do Marítimo, que, após 10 rondas, prescindiu de Cláudio Braga e substitui-o por Petit, que ainda procura o primeiro triunfo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.