“Tive oportunidade de poder sair. Houve clubes que demonstraram interesse em mim, mas eu sempre pensei em ficar e trabalhar, porque não queria sair daquela forma. Gosto muito deste clube e quero ser feliz aqui”, disse o extremo benfiquista aos jornalistas.

Cervi, que falava à margem de uma ação de solidariedade numa unidade hospitalar em Lisboa, começou a época praticamente arredado das contas de Bruno Lage, mas tem sido aposta do técnico nos últimos meses, sobretudo desde a lesão de Rafa.

“O futebol muda muito. Quando começou a época, não tive tantas oportunidades, mas trabalhei muito para as aproveitar quando surgissem”, disse Cervi, que leva 18 partidas disputadas e quatro golos esta época.

De resto, o argentino, de 25 anos, não considera que possa perder espaço entre os titulares, devido ao regresso de Rafa, que esteve a recuperar de lesão nos últimos meses.

“Estamos muito contentes pelo regresso do Rafa à equipa, é um jogador muito importante, como se viu no último jogo, com dois golos [ao Sporting]. Eu só penso em continuar a trabalhar”, referiu.

Por outro lado, Cervi rejeitou que o Benfica esteja mais perto de se sagrar campeão, pelos sete pontos de vantagem sobre o FC Porto: “A segunda volta vai começar agora. Ainda falta muito. Por agora, temos de nos concentrar no jogo de domingo, contra um adversário difícil [Paços de Ferreira].”

O Benfica, líder da I Liga portuguesa, visita o Paços de Ferreira no domingo, em jogo da 18.ª jornada, a primeira da segunda volta da prova.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.