“A UEFA levantou a proteção de ‘horas bloqueadas’ referentes a Inglaterra e Escócia para o resto da época 2019/20, após os pedidos feitos pelas federações nacionais na sequência de medidas tomadas em relação à pandemia da covid-19”, diz o organismo que rege o futebol europeu.

Esta proibição existe há muitos anos, como medida para não dissuadir os espetadores a assistir aos encontros ‘vespertinos’, uma tradição nos estádios ingleses.

Esta medida da UEFA parece indicar que, caso a ‘Premier League’ e Liga escocesa regressem, as partidas de futebol vão decorrer à porta fechada.

A UEFA exige que todos os campeonatos sejam completados até ao fim de julho, sendo que as federações devem apresentar até 3 de agosto a lista dos clubes que vão participar nas competições europeias.

O organismo advertiu os países que, caso não completem as jornadas em falta, podem não ser elegíveis para as competições europeias da próxima época.

Nesta situação está a Bélgica, que anunciou ir propor o fim do campeonato com a classificação atual, que dará o título ao Club Brugge, que tem 12 pontos de avanço à 30.ª jornada, situação que já mereceu a forte reprovação da UEFA.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 59 mil.

Dos casos de infeção, mais de 211 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com cerca de mais de 603 mil infetados e mais de 43 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, 14.681 óbitos em 119.827 casos confirmados até hoje.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.