Através de um comunicado publicado na sua rede social Twitter, e depois de já se ter manifestado no dia de hoje sobre o sucedido, o número um do ‘ranking’ mundial lamentou os danos causados, apesar de “acreditar que estava a seguir os protocolos de segurança”.

“Lamento muito aquilo que o torneio causou. Organizámos o evento de coração e com intenções sinceras. Acreditámos que estávamos a seguir os protocolos de segurança numa região que parecia estar em boas condições”, escreveu ‘Nole’, acrescentando que “estava errado e que era cedo demais” para organizar o evento, cujas duas derradeiras etapas foram hoje canceladas, nos contornos em que decorreu.

‘Djoko’ mostrou-se “triste” com a situação e aconselhou todos os que assistiram ao torneio a “serem testados e a respeitarem o distanciamento”.

Além de Djokovic, também a mulher, Jelena, tiveram resultados positivos à covid-19, enquanto os filhos do líder do ténis mundial tiveram resultados negativos nos testes efetuados em Belgrado. A família ficará agora em confinamento durante 14 dias, repetindo a despistagem à covid-19 dentro de cinco dias.

Inicialmente, ainda na cidade croata de Zadar, Djokovic recusou fazer o teste da covid-19, alegando que não tinha quaisquer sintomas, mas acabou por realizá-lo já em Belgrado, assim como os membros da família que viajaram com o líder do ‘ranking’ mundial.

A final do Adria Tour, que deveria ter decorrido no domingo, acabou por ser cancelada, devido ao caso positivo de Grigor Dimitrov, o primeiro a ser revelado.

O croata Borna Coric e o sérvio Viktor Troicki (e a sua mulher, que está grávida) são os outros tenistas infetados. Kristijan Groh, treinador de Dimitrov, e Marco Paniki, preparador físico do número um mundial, também acusaram positivo.

Além de jogos de exibição, o torneio incluiu também eventos fora dos ‘courts’, como jogos de futebol e de basquetebol com todos os tenistas, incluindo Djokovic, e festas em discotecas.

O tenista acabou por ser muito criticado pela organização do torneio e os moldes em que decorreu, sem qualquer distanciamento social e com a presença de vários tenistas provenientes de países diferentes, em plena pandemia.

Em resultado do torneio e dos casos confirmados de infeção, também o governo croata anunciou na segunda-feira que o primeiro-ministro Andrej Plenkovic seria submetido a um teste, após ter estado nas bancadas a assistir aos jogos em Zadar.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 472 mil mortos e infetou mais de 9,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.