Foi na Maratona de Londres, em 2015, que Félix fez o seu recorde pessoal na distância, 2:25.15 horas, o que lhe valeu na altura o oitavo lugar.

Este ano, a antiga campeã europeia dos 10.000 metros regressa após um 16.º lugar na Maratona do Rio2016, onde terminou 6.35 minutos atrás de Sumgong, que fez 2:24.04 horas.

A queniana terá uma concorrência ‘feroz’ da compatriota Mary Keitany e Florence Kiplagat e das etíopes Aselefech Mergia e Mare Dibaba, segundo a lista do grupo de elite divulgada pela organização.

Das 29 atletas do grupo de elite, cinco são etíopes e outras cinco quenianas, sendo Dulce Félix a atleta não africana com melhor tempo, seguida da australiana Lisa Weightman.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.