O sétimo classificado no ‘ranking’ mundial, de 37 anos, ‘vingou’ a eliminação nos oitavos de final do Open da Austrália, em janeiro, frente ao grego, 11.º da hierarquia, num encontro que teve a duração de uma hora e 11 minutos.

"Estou feliz. É espetacular ganhar pela oitava vez no Dubai e em combinação com o meu 100.º título", disse Federer no final do jogo.

Federer, cujo primeiro título remonta a 2001, em Milão, tornou-se no segundo jogador a chegar ao centenário de triunfos na ‘era Open’ [desde 1968], permanecendo atrás do norte-americano Jimmy Connors, vencedor de 109.

Os dois jogadores têm uma diferença de 17 anos, sendo que Tsitsipas tinha apenas dois anos de idade quando o suíço conquistou o primeiro título da sua longa lista.

"É uma honra jogar com o Roger. Sou ídolo dele e vejo-o na televisão desde os meus seis anos", partilhou Tsitsipas, citado pela Reuters.

Este foi o primeiro título do ano de Federer, que conta 20 vitórias em torneios do Grand Slam.

 O tenista ganhou pelo menos um troféu ATP em quase todas as épocas desde o primeiro título, tendo apenas falhado em 2016, quando teve uma lesão no joelho, descreve a Reuters.

A agência lembra ainda que 24 dos seus 100 títulos foram conseguidos em finais consecutivas entre outubro de 2003 e outubro de 2005.

[Notícia atualizada às 18h41]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.