“Não sei como é que esse candidato João Noronha Lopes continua a falar mal de tudo o que existe no Benfica, é uma coisa que me faz uma impressão fantástica. Para quem fez uma campanha como ele fez, onde tinha uma superestrutura, parecia que estávamos numa campanha eleitoral para primeiro-ministro, não sei o que ele quer mais”, expressou.

Após exercer o seu direito de voto, Vieira elogiou a “estrutura profissional” do clube, que “conseguiu montar uma logística fantástica” n0 que considera ser “o maior ato eleitoral de sempre” da história do Benfica.

“As pessoas têm uma tendência a preocuparem-se com elas próprias em vez de se preocuparem com o Benfica. Esse é o desespero das pessoas, por vezes. Acho que todo o benfiquista que veio aqui hoje deve estar superfeliz com esta organização, este civismo todo, onde não há nada a apontar-nos”, afirmou aos jornalistas.

Luís Filipe Vieira diz encarar estas eleições como encarou as anteriores, “para ganhar”, mas está “preparado para tudo”, realçando que “quem vai votar são os sócios do Benfica”.

O candidato pela lista A saiu do pavilhão acompanhado por elementos da sua direção, entre os quais Rui Costa e José Eduardo Moniz, bem como o ex-futebolista do clube Simão Sabrosa.

O Benfica elege hoje o novo presidente do clube, numas eleições em que Luís Filipe Vieira se candidata a um sexto mandato, frente a João Noronha Lopes e Rui Gomes da Silva.

As eleições, que decorrem no Pavilhão n.º 2 do Estádio da Luz, em Lisboa, entre as 08:00 e as 22:00, e em 24 casas do clube, vão definir os órgãos sociais para o quadriénio de 2020/2024, e estão entre as mais concorridas de sempre.

Na história do clube é apenas a sétima vez que concorrem três listas à liderança, e apenas não existe o recorde de quatro porque a candidatura da lista C, encabeçada por Luís Miguel David, e proposta por Bruno Costa Carvalho, se retirou.

Hoje, os benfiquistas vão escolher entre a lista A de Luís Filipe Vieira, de 71 anos, o presidente em exercício e a pessoa com mais tempo na liderança do Benfica, há 17 anos, desde 2003, e os antigos vice-presidentes Noronha Lopes e Rui Gomes da Silva (lista D).

O sufrágio de hoje - que manterá Luís Filipe Vieira como 33.º presidente ou elegerá um 34.º, entre Noronha Lopes e Gomes da Silva - será feito por voto eletrónico, num ato antecipado em dois dias, devido à proibição de circulação de pessoas entre concelhos, como medida de combate à pandemia de covid-19.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.