Magnussen, de 29 anos, tem vários anos de experiência no Mundial de Fórmula 1, no qual se estreou pela McLaren (2014-15), passando depois pela Renault (2016) até representar a Haas entre 2017 e 2020, quando abandonou o circuito.

Prosseguiu então a carreira nos Estados Unidos em várias provas desportistas e na IndyCar, sendo que, em 2022, estava previsto conduzir pela Peugeot no mundial de endurance.

Na Haas, o dinamarquês vai fazer equipa com o alemão Mick Schumacher.

No sábado, a Haas rescindiu com Nikita Mazepin, de 23 anos, bem como com o seu patrocinador, igualmente russo, Uralkali, na sequência da invasão à Ucrânia.

“A Haas F1 decidiu dar por terminado, com efeito imediato, a sua relação com o patrocinador Uralkaki, assim como o contrato com o piloto Nikita Mazepin”, anunciou, na altura, a escuderia nas redes sociais.

Mazepin chegou à Haas em 2021, fazendo equipa com Mick Schumacher, sendo que nenhum dos dois pontuou nos 22 grandes prémios, sinal de que nunca terminaram entre os 10 primeiros.

O Mundial de Fórmula 1 de 2022 arranca este domingo, com a primeira prova a ser disputada no Bahrain.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.