A 6 de outubro, depois da vitória por 3-2, uma câmara gravou o técnico português a dizer algumas palavras, que a FA considerou como “abusivas”, quando estava a abandonar o terreno de jogo.

Na semana passada, uma comissão independente considerou que Mourinho era inocente, algo que o técnico frisou por diversas vezes após o incidente.

A FA usou uma pessoa especialista para apoiar a acusação contra Mourinho, no entanto, a comissão independente indeferiu o pedido.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.