A noite já ia longa quando Mark Tatum, comissário-adjunto da NBA, disse uma das frases mais esperadas pelos amantes portugueses de basquetebol: "com a 39.ª escolha, os Sacramento Kings selecionam Neemias Queta". O Twitter "explodiu" e milhares vibraram madrugada dentro com a chegada do primeiro português na NBA.

Recorde-se que Ticha Penicheiro, a melhor basquetebolista portuguesa de sempre, também jogou grande parte da sua carreira na WNBA em Sacramento, mais concretamente na equipa das Sacramento Monarchs. A cidade da Califórnia parece ter "queda" para atletas portugueses.

Formado no Barreirense, Neemias Queta passou ainda pelo Benfica antes de chegar à Universidade de Utah State para começar o seu percurso no basquetebol universitário norte-americano. Depois de uma primeira época prometedora (em que chegou a declarar-se ao draft apesar de depois se ter retirado da corrida) e de uma segunda em que foi fustigado por lesões, a época de 2020/21 foi a melhor da carreira do português, que terminou a temporada com média de ‘duplo duplo’ (14,9 pontos e 10,1 ressaltos), mais um recorde de 3,3 desarmes de lançamento, e se tornou um dos quatro finalistas ao prémio Naismith de melhor defensor do ano do basquetebol universitário (NCAA).

Agora chegou a vez de jogar na melhor liga de basquetebol do mundo, com um país inteiro a torcer por si.

Recorde aqui a entrevista de Neemias Queta ao Bola ao Ar, podcast sobre NBA da MadreMedia:

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.