Um relatório recente da FIFPro indica que 68% dos futebolistas que jogam na Sérvia não recebem o salário no prazo previsto e que 89% foram pressionados a transferir-se.

Segundo a FIFPro, a federação de futebol da Sérvia recusou conversações com representantes dos jogadores e aumentou as taxas para futebolistas que queiram iniciar processos judiciais contra os clubes.

“Esta é uma violação clara dos direitos fundamentais dos jogadores (…) e até que a situação esteja resolvida recomendamos que não vão jogar para a Sérvia”, afirmou Theo van Seggelen, secretário-geral da FIFPro.

O presidente do sindicato de futebolistas da Sérvia, Mirko Poledica, citado pela FIFPro, referiu que quando um jogador “assina um contrato com um clube sérvio tem 50% de hipóteses de terminar em tribunal”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.