Davide Astori foi no domingo encontrado morto no quarto de hotel em que a sua equipa se encontrava em estágio, para um jogo em Udine, ao que tudo indica por causas naturais, na sequência de uma paragem cardiorrespiratória.

“Para honrar a sua memória e tornar permanente a lembrança de Davide Astori, o Cagliari e a Fiorentina decidiram retirar, de forma conjunta, a camisola com o número 13”, escreveu a Fiorentina na rede social Twitter.

Astori, nascido em San Giovanni Bianco, na província de Bérgamo, há 31 anos, atuava na Fiorentina desde 2015/2016, depois de passagens pelo AC Milan, clube em que se formou, Pergolettese, Cremonese, Cagliari e Roma.

A autópsia ao corpo de Astori está prevista para hoje e o funeral na quinta-feira, na Basílica de Santa Cruz, em Florença.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.