Nas ligas mais competitivas da Europa, apenas dois jogadores com 18 anos ou menos conseguiram marcar dez ou mais golos a contar para todas as competições esta temporada. Acontece neste momento na Premier League, mais precisamente pelas mãos de Gabriel Martinelli e Mason Greenwood. A fazerem as suas épocas de estreia pelo Arsenal e Manchester United, respetivamente, os jovens-sensação começam a dar que a falar e a ganhar o seu espaço em equipas que, apesar de históricas, estão longe dos momentos de glória a que estão habituadas. Mais uma razão para estes promissores avançados conquistarem o seu lugar e começarem a cimentar a sua posição em clubes que, de um momento para o outro, podem dar a volta e começar de novo um ciclo vencedor.

Gabriel Martinelli

“Gabriel Martinelli faz-me lembrar Ronaldo (Nazário). Na sua primeira época na Europa (Ronaldo) marcou 30 golos e todos se questionavam sobre quem era aquele miúdo de 18 anos.” As palavras são de um dos melhores jogadores de todos os tempos, Ronaldinho Gaúcho de seu nome. E só o facto de Ronaldinho proferir tais palavras poderiam ser suficientes para colocar Martinelli como uma das principais promessas do futebol atual. Contudo, a habilidade do jovem nascido em Guarulhos, no estado de São Paulo, Brasil, joga a seu favor. Ainda assim comparar Martinelli a um dos melhores jogadores de todos os tempos poderá não ser uma excelente ideia, mas hoje em dia é impossível fugir a comparações já que todos parecem precisar de uma referência física ou técnica para descrever este ou aquele jogador.

Tendo iniciado o seu percurso no mundo do futebol na equipa de futsal do Corinthians, seria no Ituano Futebol Clube, já a jogar futebol de 11, que Martinelli viria a dar nas vistas. Com a oportunidade de fazer testes nos maiores clubes europeus, como United e Barcelona, foi no Arsenal que encontrou interesse mútuo e no qual apostou para fazer a transição para o futebol europeu.

Assinando contrato pelos Gunners no passado verão, Martinelli leva já 22 jogos a contar para todas as competições. Aos dezoito anos, na sua primeira experiência na Europa e na liga que mais atenção, e com isso mais pressão, atrai em todo o mundo, o jovem jogador já leva 10 golos e 4 assistências. Números impressionantes e que estão já a despertar o interesse de todo o mundo, em particular das selecções Brasileira e Italiana. Porquê italiana? Porque, através do seu pai, nascido em Itália, Martinelli tem dupla nacionalidade. Questionado sobre o seu potencial futuro em seleções seniores - uma vez que Martinelli tem já duas internacionalizações pelos sub-23 da selecção canarinha - o jovem extremo não quis desvendar muito sobre o assunto, garantido apenas que ainda não tomou uma decisão final e que espera pela convocatória de ambos os países para depois poder decidir qual a melhor solução para o seu futuro.

Mason Greenwood

Se Martinelli é já comparado a Ronaldo Nazário, a comparação de Greenwood, apesar de substancialmente mais modesta, não deixa de impressionar. Conhecido como o novo Robin van Persie, pela forma como remata com o pé esquerdo e muitas vezes como se movimenta com a bola para bater adversários no um-para-um, rematando logo de seguida, é o jogador que muitos, incluindo a academia do United, têm em mente quando testemunham o rápido crescimento e evolução do jovem internacional sub-21 inglês.

Versátil na sua posição, apesar da preferência por avançado -entro, Greenwood é também versátil na finalização. Não só converteu recentemente um penálti com o pé, supostamente, mais fraco, o direito, como Ole Gunnar Solskjaer já o apelidou como um dos melhores finalizadores que alguma vez viu.

Nascido em Bradford, a sensivelmente 60 quilómetros de Manchester, o atleta começou a representar as cores do United desde muito novo. Com apenas 6 anos de idade, Greenwood juntava-se às escolinhas do United onde, três anos mais tarde, em 2010, assinava de forma permanente pela academia. A juntar a uma capacidade de aceleração e velocidade de execução acima da média, o ainda muito jovem jogador está a tornar-se num caso sério de competitividade e eficácia.

O sonho do jovem jogador começou a ganhar forma ainda com José Mourinho, quando este, ainda como treinador do United, o convidou para a pré-temporada a realizar nos Estados Unidos. Mas seria Solskjaer que viria a tornar o sonho de criança de Greenwood uma realidade. Com apenas 17 anos e 156 dias, o avançado fazia a sua estreia pelo clube que representa desde os 6 anos de idade. Uma estreia que, além de tornar Mason Greenwood no segundo atleta mais jovem do United - ficando apenas atrás de Norman Whiteside - a jogar pela equipa sénior, foi também num jogo a contar para a Liga dos Campeões, no qual os Red Devils bateram o PSG por três bolas a uma. Apesar dos poucos minutos no jogo de estreia, Greenwood viria, a partir desse momento, a embalar para ganhar mais minutos e assim conquistar a confiança do também ele jovem treinador Ole Gunnar Solskjaer.

Já tendo realizado 19 partidas a contar para a Premier League esta temporada, sendo que a maioria (17) foi a partir do banco de suplentes, os seus números são extremamente interessantes e promissores. Com 30 jogos, 10 golos e 4 assistências contabilizando todas as competições, Mason Greenwood é já um dos grandes talentos que fará parte do futuro da Premier League e do futebol inglês.

Esta semana na Premier League

Ambos os personagens principais deste texto terão grandes chances de ser titulares ou jogadores utilizados pelas respetivas equipas mas, para o adepto português talvez seja Manson Greenwood aquele com mais probabilidades de ser visto este fim-de-semana.

Isto porque o Manchester United irá receber no Sábado, dia 1, pelas 17:30, o Wolves, de Nuno Espírito Santo. Não só pela longa comitiva de portugueses que os Lobos têm e que gostamos de ver em acção, mas também pela chegada de Bruno Fernandes ao United, que poderá fazer desde já o seu primeiro jogo com a camisola dos Red Devils. Outro encontro que poderá fechar a jornada com chave d’ouro é o jogo grande da mesma: i Manchester City visita os Spurs de José Mourinho no Domingo, dia 2, pelas 16:30.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.