Eusébio da Silva Ferreira tem o nome gravado na história do futebol português como um dos melhores jogadores de sempre. Afinal, são 623 golos apontados em 639 jogos ao longo de mais de 20 anos de carreira enquanto sénior. E só com as cores da equipa das quinas faturou por 41 vezes em 64 internacionalizações.

Curiosamente, a primeira chamada do jogador proveniente de Moçambique ocorreu contra o adversário que a seleção de CR7 e companhia tem hoje pela frente. Aconteceu há quase 60 anos, estávamos a 8 de outubro de 1961.

No entanto, surpreendentemente, o Luxemburgo levou a melhor e venceu por 4-2, sendo esta a única vitória que celebrou contra Portugal.

Em termos históricos, as duas seleções jogaram por 17 vezes entre si. Para os registos ficam 15 vitórias lusas, um empate (num particular em 1991) e uma derrota (a tal da estreia de Eusébio).

Nesse dia de 1961, conta o ZeroZero, o nome que se destacou foi Ady Schimdt, um serralheiro luxemburguês que colocou por três vezes a bola na baliza defendida por Costa Pereira.

Assim, se na primeira volta do grupo de qualificação Portugal tinha vencido por 6-0, nessa segunda, a história ensinou que nem sempre se repete.

Schimdt inaugurou o marcador aos 27 minutos e o Luxemburgo foi para o intervalo a vencer. No segundo tempo, o mesmo jogador faturou por mais duas vezes, aos 53 e 56 minutos e apenas aos 82 Portugal conseguiu reagir. Marcava Eusébio, em jogo de estreia azarada, o primeiro golo pela seleção. No entanto, ao minuto 84, Nicholas Hoffmann voltaria a aumentar a vantagem luxemburguesa para três golos. Perto do fim, em cima do minuto 89, Iaúco ainda fez o gosto o pé, mas de nada serviu e a seleção lusa saía do Luxemburgo com um pé fora do Mundial de 1962, disputado no Chile.

Do outro lado estavam onze jogadores amadores que nunca tinham vencido um jogo oficial nas qualificações para Mundiais e Europeus. Mas a seleção, que contava com quatro campeões europeus pelo Benfica, não conseguiu fazer-lhes frente.

Portugal tinha ainda a hipótese de ir a Inglaterra discutir com a seleção britânica o bilhete para a América do Sul. Contudo, tendo saído derrotada por 2-0, acabaria por falhar a qualificação e o selecionador Fernando Peyroteo abandonaria o comando técnico.

Do passado para o presente, a seleção portuguesa fecha hoje a tripla jornada de qualificação para o Mundial de 2022 com uma visita ao Luxemburgo, em jogo a contar para o Grupo A da zona europeia.

Após um triunfo contra o Azerbaijão (1-0), em Turim, e uma amarga igualdade em Belgrado, diante da Sérvia (2-2), Portugal irá realizar o terceiro encontro em apenas sete dias.

Atualmente, a seleção divide o topo da classificação com a Sérvia, ambos com quatro pontos, logo seguidos pelo Luxemburgo, com três. República da Irlanda e Azerbaijão ainda não pontuaram.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.