Em julho do ano passado, Eric Cantona revelou que só havia espaço para um "Rei" em Manchester, após ter sido confirmada a transferência do sueco para os "red devils". Ibrahimovic não se fez rogado e respondeu da maneira mais "zlatanmente" possível.

"Admiro Cantona. E ouvi o que ele disse. Mas eu não serei o Rei de Manchester. Eu serei o Deus de Manchester".

Porém, não foi a primeira vez que o jogador se comparou ao divino. Em 2013, antes da Suécia defrontar Portugal em jogo a contar para o 'playoff' do Mundial de 2014, um jornalista da televisão sueca TV4, questionou Ibra sobre as hipóteses da selecção marcar presença em terras do Cristo Rei.

Jornalista da TV4: "Quem vai ganhar a qualificação?"

Ibrahimovic: "Só Deus sabe."

Jornalista da TV4: "É um pouco difícil fazer-lhe a pergunta."

Ibrahimovic: "Está a falar com Ele agora."

Zlatan tinha acabado de deixar mais uma citação para a posterioridade. (Já agora, aquela história terminou com Cristiano Ronaldo a marcar três golos e colocar Portugal no Brasil.)

Não obstante, terá sido uma tirada com humor que assentou num timing perfeito. Tal como já este ano tinha tirado uma foto com o rei emérito de Espanha, Juan Carlos, enquanto fez a constatação na sua conta de Instagram de que "um Rei reconhece um Rei".

No entanto, o ego de Zlatan parece ter contagiado aquele que o ajudou a construir a carreira. O seu representante, conhecido por receber avultadas comissões pelas transferências dos seus atletas, parece "acreditar" na divindade que dá força às "canetas" do jogador. Pelo menos, assim o explicou ao jornal sueco Expressen.

É que o joelho de Ibrahimovic está aparentemente em tão boas condições que os cirurgiões da Universidade de Pittsburg, local onde foi operado, querem levar a cabo uma investigação mais pormenorizada ao jogador quando este decidir pendurar as botas. Pelo menos, de acordo com o seu agente.

Mino Raiola terá dito que a equipa médica encarregue de operar o joelho do atleta sueco ficou de tal maneira impressionada com as condições em que este se encontrava após uma carreira de 20 anos ao mais alto nível, que afirmaram "adorar" fazer uma investigação mais detalhada para perceberem exactamente a razão para tal.

De acordo com o representante de Ibrahimovic, o sueco tem um "joelho tão forte que os médicos disseram que nunca tinham visto nada parecido".

"Ele tem um joelho que é praticamente impossível para um jogador de futebol com uma carreira de 20 anos ter. Estava perfeitamente limpo, não tinha qualquer tipo de dano", começou por explicar Raiola.

"O joelho do Zlatan é tão forte que os médicos querem que volte assim que terminar a carreira para o investigarem melhor. Eles trabalham no melhor instituto de investigação para joelhos e ligamentos. Fazem uma tremenda investigação no assunto e é por isso que são os melhores. Então, quando o Zlatan terminar a carreira, pretendem que volte para o abrirem novamente para investigarem os seus ligamentos", concluiu.

Aos 35 anos, o jogador sueco aterrou em Manchester United sob o olhar atento daqueles que não acreditavam que o avançado tivesse a frescura para conseguir aguentar o futebol intenso do principal escalão inglês de futebol. Afinal de contas, a Premier League simplesmente não era a mesma coisa que a Ligue 1.

O decorrer da época, porém, veio provar o contrário. Em todas as competições, Ibrahimovic marcou 28 golos em 46 jogos pelos "red devils". Ainda que não exiba a velocidade e aceleração de outros tempos, ninguém pode duvidar da graciosidade que o gigante sueco assegura dentro das quatro linhas. Joga, faz jogar e continuou decisivo como sempre. Até ao momento da lesão, era um Zlatan que não era para velhos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.