O dirigente sublinhou que, “apesar da pandemia e de outros momentos de crise em todo o mundo, a receita da FIFA no final do ano será de 7,5 mil milhões de dólares [7,3 mil milhões de euros], mais de mil milhões [de dólares] acima do orçamento”.

Essa verba extra vai permitir à entidade que rege o futebol mundial obter um resultado líquido de mil milhões de dólares, antecipou Infantino, que quer aplicar o lucro no desenvolvimento da modalidade.

“Basicamente, teremos um resultado líquido esperado de mil milhões de dólares, que podemos investir no futebol desde já, a partir de agora e no próximo ciclo, para fazer o futebol crescer ainda mais no mundo”, informou o responsável, citado pela agência de notícias espanhola EFE, aos delegados das federações-membro da FIFA.

O Mundial2022 arrancou hoje em Doha, com o jogo entre o anfitrião Qatar e o Equador, para o Grupo A, e prolonga-se até 18 de dezembro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.