Jesualdo Ferreira tem consciência das dificuldades que os açorianos poderão apresentar, mas garante que “com crença e uma dose de confiança” vai ser possível ganhar o jogo.

“Este Santa Clara é uma equipa boa. É uma equipa que tem o seu processo, bem apropriado pelos seus jogadores. Nunca foi uma equipa subjugada. Amanhã [sábado] vamos ter aqui um Santa Clara que vai ser capaz de discutir o jogo connosco e se isso acontecer vai ser bom para o futebol, vai ser bom para o jogo e quem sabe pode ser bom para nós também. Acho que ninguém vai assistir ao jogo da outra equipa. Cada um vai fazer o seu jogo e discutir o resultado”, afirmou o treinador em conferência de imprensa de antevisão da partida.

Jesualdo Ferreira desvalorizou o mau momento do Boavista e revelou que está confiante no futuro, muito por culpa do que viu no último jogo, frente ao Marítimo (0-0).

“Se olharmos para aquela equipa que jogou na Madeira e para a forma como jogámos, dá-nos alguma tranquilidade para pensar que, em situações normais e de evolução, a equipa irá ganhar jogos e fazer bons resultados. Porque conseguimos estar equilibrados ao longo do jogo todo, fomos uma equipa que controlou o jogo de alguma forma, as grandes ocasiões de golo foram nossas, embora o Marítimo tenha tido dois lances em que também poderia ter marcado. Na Madeira conseguimos dar uma ideia para os jogadores de que vai ser possível, e tem de ser possível, encontrar uma forma final de resultado que tenha a ver com as vitórias”, garantiu ainda.

O treinador ‘axadrezado’ garantiu ainda que não o “problema não é a equipa sofrer golos”, mas sim “construir uma equipa que faça golos, e naturalmente que não os sofra com a facilidade que tem acontecido”.

“A questão é o equilíbrio. Pareceu-me que a equipa não tinha. Mas isso tem a ver muito com aquilo que é o estado de espírito dos jogadores, a falta de confiança que existe, os resultados foram-se acumulando. E a dada altura quando você tem 12 golos e metade foram marcados em dois jogos, que foi com o Nacional e o Benfica, há perguntas que ficam sem resposta”, vincou.

Mas Jesualdo Ferreira mantém a confiança nos jogadores que tem à disposição e acredita num futuro mais equilibrado.

“Olho para esta equipa do Boavista e para estes jogadores e penso que se pode fazer uma boa equipa. Uma boa equipa não quer dizer que se tenha de atingir o objetivo a, b ou c. Porque em qualquer processo de 34 jogos num ano é preciso definir várias metas. Esta equipa do Boavista foi carregada com uma expectativa elevada fora do contexto atual do campeonato português. Esta é a realidade. Não é rica, de facto. É sobre essa realidade que eu acho que nós todos, jogadores, treinadores, administração e os associados do Boavista, têm de colocar os olhos e as suas observações”, explicou.

Jesualdo Ferreira explica que o objetivo nesta altura é deixar os lugares do fundo da tabela e que só depois é que se podem reformular objetivos.

O Boavista, no 17.º lugar, com 10 pontos, recebe este sábado, às 20:30, o Santa Clara, que ocupa a sétima posição, com 14 pontos, numa partida da 13.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.