O MaisFutebol cita uma entrevista à SIC e escreve que o jogador não se lembra de ter dado uma "joelhada" ao árbitro. De agarrar, sim. Mas não da agressão.

"Não me lembro de o ter agredido. Foi o empurra aqui e ali. Lembro-me de agarrar o árbitro, mas não sei como aconteceu aquilo. Você [para a jornalista da SIC] está a dizer que foi uma joelhada... talvez fosse. Se for esse o caso, eu queria mesmo pedir desculpa ao árbitro, à respetiva família e aos portugueses", explicou Marco Gonçalves.

Apesar do incidente, o avançado de 34 anos considera que foi indevidamente admoestado pela entrada que lhe valeu o cartão vermelho e consequente expulsão. Além de que tudo se desencadeou porque o adversário terá partido para a ofensa verbal.

"Disse-me: 'Seu filho da p***. Morte à tua mãe!' Pegámo-nos aí, meti-lhe o braço e ele atira-se para o chão, como os bebés fazem, a chorar. O senhor árbitro começa então a correr em direção a mim, do nada, e saca logo do vermelho", justificou.

José Rodrigues foi agredido com violência pelo jogador Marco, do Canelas 2010, depois de lhe ter mostrado o cartão vermelho devido a uma agressão a um adversário.

A polícia entrou em campo para serenar os ânimos e acompanhou Marco na saída do retângulo de jogo, tendo José Rodrigues sido transportado ao hospital.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.