Em comunicado, o organismo explicou que tem que existir um espaço mínimo de intervalo de três lugares entre cada espetador e que não poderão estar colocados diretamente à frente ou atrás de cada um.

Contudo, a MLSZ, que deu ‘luz verde’ para o regresso da principal Liga húngara no último sábado, acrescentou que os clubes, se quiserem, podem continuar a efetuar os seus jogos à porta fechada.

O primeiro jogo que vai voltar a ter público é o Budapest Honved- Mezokovesd-Zsory, a final da Taça da Hungria, agendada para a próxima quarta-feira, em Budapeste.

Os bilhetes para esse encontro serão brevemente colocados à venda, mas a MLSZ não revelou qual será lotação permitida na Arena Puskas, que tem capacidade máxima para 68 mil pessoas.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas — Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Escócia, Bélgica e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 03 de junho. A Liga alemã foi retomada em 16 de maio.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 355 mil mortos e infetou mais de 5,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.