Na competição masculina, o profissional do Club de Golf do Estoril concluiu as três voltas ao campo com 201 pancadas (67+65+69) para embolsar o prémio de dois mil euros destinado ao campeão nacional e deixar o algarvio Ricardo Santos (70+67+67) a três pancadas de distância, no segundo lugar isolado.

"Tivemos a ajuda do tempo e o campo estava fantástico, mas não foi só o meu resultado, houve muitos abaixo do Par", afirmou Tomás Silva, que totalizou 12 pancadas abaixo do Par.

Apesar dos bons resultados registados por si no Oporto Golf Club, o campeão nacional defende que o golfe português tem vindo a evoluir nos últimos anos.

"O nível profissional está muito alto. O último Campeonato Nacional que joguei neste campo como amador, em quatro voltas, o Pedro Lencart ganhou com quatro abaixo do Par. Esta semana, foram 12 abaixo do Par em três dias. Tudo isto mostra a evolução do nível dos profissionais em Portugal", concluiu.

Entre as mulheres, a vitória coube à estreante Leonor Bessa, campeã nacional amadora em 2017 e 2018. A jogadora do Club de Golf de Miramar totalizou 146 pancadas (72+74) e ganhou um prémio de 500 euros, deixando a tricampeã nacional Susana Ribeiro (2015, 2016 e 2017) na segunda posição (72+76).

"É uma boa forma de começar esta nova etapa como profissional e fico com mais motivação para o que vem a seguir, a final da Escola de Qualificação do Ladies European Tour", disse a nova campeã nacional.

Na prova de seniores, José Dias somou 146 pancadas, quatro acima do Par, após rondas de 72 e 74 pancadas, para se tornar bicampeão, depois do título arrebatado em 2012 na Quinta do Peru Golf & Country Club.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.