Juanmi, avançado da Real Sociedad, viu cartão amarelo por levantar a camisola para mostrar uma dedicatória ao recém falecido Pablo Ráez, um jovem que lutava contra o cancro e que era muito acarinhado em Espanha.

Diagnosticado com leucemia em 2015, o jovem de Marbella tornou-se conhecido pelas suas campanhas nas redes sociais que procuravam garantir fundos e aumentar as doações da medula óssea. Ráez faleceu este sábado em casa junto da sua família.

Juanmi aos 14’ do primeiro tempo marcou o primeiro golo da partida e dedicou-o a Ráez. Apesar de nobre, o árbitro do encontro não perdoo e guiou-se por aquilo está escrito no regulamento da arbitragem espanhola: um jogador não pode tirar a camisola na celebração de um golo. Então, Undiano Mallenco admoestou o avançado com amarelo. Na segunda parte, aos 58 minutos, o jogador acabou expulso por acumulação de amarelos por agarrar um adversário.

A formação da casa esteve duas vezes a vencer, com tentos de Juanmi, aos 14 minutos, e do mexicano Carlos Vela, aos 67, de grande penalidade, mas acabou por falhar sobre o final o triunfo que lhe permitiria subir isolada ao quarto lugar.

O português Bebé entrou no decorrer da segunda parte aos 84 minutos.

Com este resultado, a Real Sociedad, quinta colocada, passou a contar, provisoriamente, os mesmos 45 pontos do Atlético de Madrid (quarto colocado) e o Eibar, sétimo, os mesmos 39 do Villarreal (sexto).

Além dos quatro golos, o jogo ficou marcado por duas expulsões, ambos por acumulações de amarelos, do francês Florian Lejeune, nos visitantes, aos 46 minutos, e de Juanmi, aos 59, nos anfitriões.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.