“O Cristiano Ronaldo é um ‘superstar’. Os resultados que consegue todos os anos são fantásticos. É, muito provavelmente, o melhor futebolista do mundo”, começou por dizer o britânico.

Mas para Hamilton, o capitão da seleção portuguesa, “não é incrível apenas nos estádios”.

“É-o também como figura pública e admiro-o por isso”, confessou o piloto, a lutar com o colega de equipa na Mercedes, o alemão Nico Rosberg pelo título mundial de 2016.

Com 17 provas já disputadas, e quando faltam quatro para o final do campeonato, Rosberg lidera o Mundial, com 313 pontos, mais 33 que Hamilton.

Na entrevista a A Bola, Hamilton falou também das passagens, pouco felizes, por Portugal. A primeira ocorreu em 2002, na Fórmula Renault 2000 Eurocup, onde foi 10.º, numa corrida ganha pelo suíço Neel Jani, atual piloto da Porsche no Mundial de resistência.

“Voltei em 2004, com a Fórmula 3, outra vez sem sucesso”, recorda Hamilton, que, apesar dos fracos resultados em solo português, deixou elogios ao palco de essas passagens, o Autódromo do Estoril, há muito arredado da Fórmula 1: “recordo-me da pista, que era espetacular”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.