Caso repitam em França, na quarta jornada do Grupo C, o que conseguiram no Dragão (3-0), e se João Cancelo, Rúben Dias, Bernardo Silva e companhia fizerem, na Grécia, o mesmo que no Etihad (3-0), então os ‘dragões’ ficam com o apuramento à vista.

Neste cenário, o City estaria apurado, com 12 pontos – sendo que 10 e o empate são-lhes suficientes -, e o FC Porto ficaria com nove, mais seis do que o Olympicos, de Pedro Martins, e nove face ao ‘onze’ de André Villas-Boas, com apenas seis por disputar.

Os ‘dragões’ ainda teriam de receber os ingleses e de se deslocar ao reduto do Olympiacos, onde acumulam derrotas nas três visitas anteriores (0-1 em 1997/98, 1-2 em 1998/99 e 0-1 em 1999/00), mas estaria dado um passo de ‘gigante’.

Desde que, em 2003/04, foram introduzidos os ‘oitavos’, o FC Porto esteve nesta fase 11 vezes (2003/04, 2004/05, 2006/07 a 2009/10, 2012/13, 2014/15 e 2016/17 a 2018/19), falhando apenas em quatro ocasiões (2005/06, 2011/12, 2013/14 e 2015/16), sendo que faltou à fase de grupos em 2010/11 e 2019/20.

Para já, e independentemente do City, os portistas têm de fazer a sua parte, que é vencer em Marselha – face a um conjunto sem pontos ou golos (0-7) -, replicando o que lograram na fase de grupos de 2003/04 (3-2), rumo ao título.

Caso falhem o triunfo, mas consigam, pelo menos, repetir o 1-1 da terceira ronda da fase de grupos de 2007/08, também já não será mau, pois garantem que ficam em vantagem pontual face aos gregos e ‘arrumariam’ em definitivo os gauleses.

O FC Porto pode, porém, considerar-se favorito, frente a um conjunto que, por não somar qualquer ponto, já não terá grandes ambições em seguir na prova, mas precisa de um resultado positivo continuar ‘vivo’ na corrida à ‘despromoção’ à Liga Europa.

No fim de semana, os ‘dragões’ venceram fora o Fabril, do Campeonato de Portugal, por 2-0, seguindo para a quarta ronda da Taça de Portugal, num jogo em que Sérgio Conceição só atuou de início com três elementos do ‘onze’ que apresentou na receção ao Marselha (Manafá, Sarr e Otávio).

Por seu lado, os franceses folgaram, já que o seu jogo com o Nice, da 11.ª jornada da Ligue 1 foi adiado, num cenário idêntico ao que aconteceu antes do jogo no Dragão, numa aparente vantagem que então não se fez, de todo, sentir.

Depois de quatro jornadas, num Grupo C ainda sem empates, o Manchester City lidera, com nove pontos, contra seis do FC Porto, três do Olympiacos e nenhum do Marselha.

O encontro entre portugueses e franceses tem início às 20:00 (em Lisboa), pouco depois de terminado o embate entre Olympiacos e Manchester City, com início às 17:55.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.