Segundo nota hoje publicada na página da Procuradoria-Geral Regional do Porto, o MP pede a condenação dos arguidos na pena acessória de interdição de acesso a recintos desportivos.

O MP considerou indiciado que os arguidos, no dia 3 de junho de 2020, integraram um grupo de adeptos que no exterior do Estádio Municipal 22 de Junho, em Vila Nova de Famalicão, apoiaram o clube da casa, no decurso do jogo contra o FC Porto, a contar para a I Liga.

O jogo foi realizado à porta fechada por força do contexto pandémico.

Ainda segundo o MP, no final do jogo, pelas 23:40, já na Avenida Rebelo Mesquita, em Vila Nova de Famalicão, os arguidos, juntamente com outros adeptos do Futebol Clube de Famalicão, arremessaram pedras e garrafas na direção de um grupo de adeptos do FC Porto, “sendo incentivados a fazê-lo por um dos arguidos”.

Os arguidos estão acusados da prática de um crime de arremesso de objetos ou de produtos líquidos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.