O novo sistema de tecnologia para ajudar os árbitros a tomar decisões “foi totalmente aceite e apreciado na nossa comunidade futebolística”, adianta a FIFA, acrescentando que o recurso ao VAR coincidiu com o aumento da marcação de grandes penalidades.

No entanto, o Brasil queixou-se à FIFA sobre o golo do empate a 1-1 no jogo com a Suíça e pediu que as gravações em áudio das comunicações entre o árbitro e o VAR fossem divulgadas.

Os adeptos ingleses também ficaram confusos sobre o motivo pelo qual a ‘placagem’ ao estilo de râguebi de um defesa da Tunísia sobre o avançado Harry Kane não foi merecedora de uma grande penalidade.

O mesmo elemento do VAR que não sancionou o lance no jogo anterior alertou o árbitro para uma grande penalidade a favor da seleção da Croácia, numa jogada semelhante com um defesa da Nigéria.

A FIFA, que traçou um balanço positivo da arbitragem no final da primeira jornada da fase de grupos, admite que “ainda haverá discussões e opiniões divididas” sobre alguns lances.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.