Colocada no Grupo B, juntamente com a Espanha, de Julen Loetegui, o Irão, de Carlos Queiroz, e Marrocos, a formação das ‘quinas’ cruzará nos ‘oitavos’ com um conjunto do Grupo A, composto por russos, uruguaios, Egito e Arábia Saudita.

Se vencer o agrupamento, Portugal jogará os oitavos de final em Moscovo, a 01 de julho, e, passando como segundo, jogará o primeiro encontro a eliminar na véspera, em Sochi.

No caso de seguir em frente, para os quartos de final, a seleção de Fernando Santos tem oito possíveis adversários, provenientes dos grupos C (França, Peru, Dinamarca e Austrália) e D (Argentina, Croácia, Islândia e Nigéria).

A França, que Portugal bateu na final do último Europeu (1-0 após prolongamento, com um tento de Éder), disputado precisamente em solo gaulês, em 2016, e a Argentina, de Lionel Messi, são, teoricamente, os adversários mais complicados.

Caso tenha conquistado o seu grupo, a seleção portuguesa jogará os ‘quartos’ em Sochi, a 07 de julho, contra o vencedor do embate entre o primeiro do Grupo D e o segundo do C e, passando como segundo, disputará o acesso às meias-finais em Novgorod, a 06 de julho, face ao primeiro do C ou ao segundo do D.

O pentacampeão Brasil, a tetracampeã Alemanha, a Bélgica ou a Inglaterra, com todas as seleções dos grupos E, F, G e H, só poderão enfrentar Portugal nas meias-finais, a 10 de julho, em São Petersburgo, ou a 11, em Moscovo.

A final realiza-se a 15 de julho, também em Moscovo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.